keyboard_arrow_rightSaiba Mais
Umbanda
A Umbanda

A Umbanda, é uma religião afro-brasileira, afro porque se culta os Orixás Africanos, que são as forças da natureza, e brasileira porque foi fundada no Brasil no final de 1908 pelo médium Zélio Fernandino de Moraes, através do Caboclo das Sete Encruzilhadas.

Na época do Brasil-Colônia, vieram para o Brasil muitos negros africanos, que foram escravizados pelos senhores de engenho. Longe de sua terra natal, e de suas culturas, viviam escravizados, acorrentados nas senzalas, onde era proibido cultuarem a sua religião o Candomblé, que cultuam os Orixás (forças das natureza), sendo o Brasil sendo colônia de Portugal, e muitos europeus vindo para a nova Terra, católicos, diziam que os negros não tinham alma, por serem de outra cor, e por terem outra religião que adoravam no ponto de vista deles na época, vários deuses. Os negros então começaram o sincretismo com seus Orixás Africanos, com os Santos Católicos. Eles observavam cada características dos Santos Católicos com as características dos Orixás. E ficou assim:

Jesus – Oxalá
São Jorge – Ogum
Santa Barbará – Iansã
Nossa Senhora Aparecida – Oxum
Nossa Senhora dos Navegantes – Iemanjá
São Sebastião – Oxossi
Sant’Ana – Nanã Buruquê
Cosme e Damião – Ibejes
São Jeronimo – Xangô
São Lazaro - Obaluaê
São Roque – Omulu
Santa Clara - Oyá
Joana D’Arque – Obá
São Bartolomeu – Oxumaré

Estes são os Orixás mais cultuados dentro da Religião de Umbanda, mas se tem muito mais Orixás que são cultuados pelo Candomblé.

A Umbanda é uma religião totalmente brasileira e Cristã. Ela agrega catolicismos, o espiritismo (Allan Kardec) mas ela não é católica e nem kardecista, ela é a Umbanda, com sua própria doutrina, e suas próprias características.

Na Umbanda tem como principio a incorporação, dos guias espirituais: Caboclos, boiadeiros, marinheiros, pretos velhos, baianos, eres, exus e pombagiras, e há pouco tempo agregou se mais duas linhas de trabalhos a de Malandros, e do povo Cigano.

Para uma pessoa incorporar, é preciso o que chamamos de desenvolvimento mediúnico e preparo, pois são através das incorporações que os guias espirituais dão os seus atendimentos, conselhos, benzimentos, abrem caminhos, etc. A Umbanda é caridade pura, é amor puro, onde nada é cobrado e cada um é ajudado conforme o seu merecimento e sua necessidade.

A Umbanda não trabalha com magias negras, amarrações, com sacrifícios de animais.

Os Guias Espirituais, os Orixás trabalham com as forças da natureza, e com os elementos, manipulando estás energias, em nosso beneficio, sempre, sempre atuando dentro da Lei Divina.

OS ORIXÁS

Os Orixás são tronos regentes de Deus, são seres elementais, nunca encarnaram, nunca passarão pela terra, em forma humana, portanto em uma incorporação eles não falam e não dão consulta e nem atuam no lado negativo (amarrações, magias negativas), pois eles são Tronos, Mistério de Deus.

OXALÁ e LOGUNAN (OYA) – trono da Fé - Cristalino
OXUM e OXUMARÉ – Trono do Amor - Mineral
OGUM e IANSÃ – Trono da Lei – Eólico
OXOSSI E OBÁ - Trono do Conhecimento – Vegetal
XANGÔ E EGUNITÁ – Trono da Justiça – Fogo
IEMANJÁ E OMOLÚ – Trono da Geração – Aquático
OBALUAÊ E NANÃ BURUQUE – Trono Evolução – Telúrico

Livros recomendados: Umbanda Sagrada, Gênese da Umbanda, Código da Umbanda, todos de Rubens Saraceni – Editora Madras
GUARDIÕES DA UMBANDA EXUS E POMBAGIRAS.

É um dos mistérios mais falados, cultuados e pouco conhecidos, o Orixá Exú, e Orixá Pombagira, sim eles são Orixás, é o mistério do vazio absoluto, o nada. Muito ao contrário que se falam, e se pensam eles, são o capeta, diabo, ou denomino, e muitos não tem estas formas em que vemos eles plasmam, estas formas para adentrarem em zonas inferiores, o baixo astral, e poder resgatar seres que ali caíram. Imaginem o nosso planeta Terra, sem a policia? Sem segurança? O que seria de nós? Já imaginaram? Pois bem é assim que atua os Sagrados Exús e Pombagiras, eles são os nossos guardiões, nos guarda o tempo todo, o tempo todo guardam o nosso Planeta. Eles merecem todo o nosso respeito. Exu é vitalidade, é vida! Os exus e pombagiras, que incorporamos, e dão atendimento, estes já passaram pela terra, já tiveram a sua vida terrena, como os boiadeiros, baianos, caboclos, pretos-velhos, marinheiros, etc.

Um Exú de Lei, uma Pombagira de Lei, não trabalha, não fazem amarrações, eles são atuam na Lei divina, não fazem o mal, os que se prestam a fazerem estes tipos de trabalho, não alcançaram o Grau Evolutivo da Lei Maior, são os chamados Quiumbas que fazem isto.

Mas isto é um assunto muito longo, que aos poucos irá sendo abordado aqui, uma sugestão de livro para entenderem mais sobre o Sagrados Guardiões e Guardiãs da Umbanda, é o Guardião da Meia Noite e Orixá Exu, ambos de Rubens Saraceni – Editora Madras.

PORQUE OFERENDAMOS UM GUIA, OU UM ORIXÁ?

Muitas vezes em uma gira de Umbanda, presenciamos médiuns incorporados, bebendo, fumando, comendo...pois bem a bebida com teor alcóolico, é servido aos guias incorporados em seus respectivos médiuns com uma única finalidade, que não é embriagar, ou tornar aquele médium dependente do álcool e nem do cigarro, mas a bebida em si, abre-se um mistério Divino, onde quando o guia espiritual, ingeri aquele liquido, não é para ele, pois os guias e nem orixás se alimentam, ou seja, comem das comidas, ou bebem das bebidas oferendadas a eles, e sim eles manipulam aqueles fluidos em beneficio do médium, ou do consulente que está passando por atendimentos, e quando eles desincorporam levam consigo estes mesmo fluidos não deixando nada no corpo físico do médium. Muitas vezes vemos ou escutando o médium falar, que se bebeu muito em atendimento, que o guia dele bebe bastante, isto é coisa do médium, e não do guia, o guia não precisa disto e nem de muita bebida. É muito comum em atendimento de pretos-velhos, eles tomarem café, eles benzem aquele café e ingere, isto é para limpar o campo mediúnico do médium, e a mesma coisa acontece com os exus e pomba-giras, eles ingerem um pouco de bebida alcóolica para limpar o campo mediúnico do médium, ou do consulente em questão.

A fumaça do cigarro, charuto, cachimbos, etc. abre-se um mistério divino, é muito comum, os passes com estes elementos, ele queimam todas as larvas astrais dos campos mediúnicos dos consulentes, tira toda a energia negativa.

Quando se é pedido para se fazer uma oferenda para algum orixá, com alguns elementos daquele orixá em questão, é que o orixá necessita dos fluidos daqueles elementos, para trabalhar em nosso favor e a nosso beneficio, não é que o orixá está fraco, e necessita daquelas comidas, eles manipulam os fluidos, plasmas dos alimentos para que sejam abertos nossos caminhos, quebrados trabalhos de magias negativas, etc.

AS VELAS NA UMBANDA

Umbanda As velas na Umbanda, são representações do elemento fogo em nossas vidas, mas também acender uma vela por acender, ela não tem efeito nenhum, nada dentro da religião da umbanda, se não dermos uma determinação, uma consagração não terá efeito nenhum, será apenas uma vela, ou incenso, acesos...

Quando acendemos uma vela vou dar um exemplo, bem usado, para o nosso anjo de guarda, e não a consagramos, de nada nos será útil, agora, a partir do momento em que a vela está acesa, elevemos acima de nossas cabeças, e consagramos Ao Divino Criador Olorum (Deus) e ao nosso anjo de guarda, abre-se um portal na chama desta vela, da forma que os orixás não se alimenta dos elementos em que oferendamos, o nosso anjo guarda, não precisa de luz, a luz da vela, não precisa e nem vai clarear, algo, que já tem luz, por natureza, anjo de guarda, não anda na escuridão ele é luz pura, quem necessita somos nós, e como o elemento fogo, representa a nossa fé, e queima toda a negatividade, por isto, acendemos uma vela sempre branca para o anjo da guarda, e fazemos os nossos pedidos a ele, sempre em nosso beneficio, e conforme o nosso merecimento e nossa necessidade.

Porque acendemos sempre vela branca para o nosso anjo de guarda?

Porque branco é a cor de Oxalá, o branco é neutro, ele tem as sete irradiações Divinas, é a cor universal.

Porque já me pediram para acender a vela do meu anjo de guarda com um copo de água?

Porque a chama da vela, retira todo o negativismos que possa estar instalado em nossos campos mediúnicos, e água, é a geração é a vida, ela nos devolve a energia, positiva para os nossos campos mediúnicos.

Há mas pediram para colocar, açúcar, ou mel na agua. O açúcar ou mel são usados junto com água, quando precisamos ter a nossa mente um pouco mais calma, ter uma clareza de mente.

Mais eu posso acender uma vela para o anjo de guarda do meu marido, meu filho, namorado, etc.?

O certo é cada um acenda a sua própria vela, quando os filhos são pequenos, os pais podem e devem acender, muitas vezes, temos um marido ou mulher irredutível, em alguns casos podemos acender sim desde que não interfiramos no livre arbítrio do outro, exemplo, pedir para que ele (a) fique mais bonzinho, mais calmo, compreensivo comigo, isto é interferir, podemos pedir sim clareza de mente, etc. Não devemos escrever nomes na vela, da pessoa amada, ou qualquer outra pessoa, e ainda escrever o seu por cima, isto é magia negativa, tudo aquilo que se interfere no livre-arbítrio do outro é magia negativa, e todos nós temos os nossos livre-arbítrio e estamos aqui para aprendermos e evoluirmos.

Há mais eu gosto tanto de uma pessoa que eu quero ele para mim, quero ficar com ele, o que eu faço?
Nada, apenas ore a Deus, e diga que se for do merecimento e da sua necessidade, que vocês fiquem juntos, mas nunca peçam para fazer trabalhos de harmonização de casais, de amarrações, isto é coisa muita seria, e depois quem vai sofrer a atuação da Lei é você.

Há mas já falaram que somos almas gêmeas, e que viemos para ficar juntos, mas ele (a) não quer, está com outra.

Tudo tem o seu porque e sua razão de ser, nem tudo é nosso tempo, e nem tudo é para está vida, o que devemos fazer em uma situação destas, é procurar esclarecimento, conhecimento, e cuidar de nosso espiritual, a maneira em que nos fortalecemos espiritualmente, muita coisa é quebrada, e mudada também.

Há varias formas de amarrações, as tidas com elementos, que são as magias negras, e as mentais. Muitos terreiros que se dizem ser umbanda, cobram e cobram muito para fazer determinados trabalhos de amarrações, uns ate funcionam mas outros não, os que funcionam, temos uma pessoa ao nosso lado, sabemos que não está por vontade própria, e sim porque foi alvo de magias negativas, isto não é amor, nenhum trabalho vai fazer com que a pessoa nos ame, A maior parte dos trabalhos de amarrações não funcionam, mas atrapalham e muito a vida de quem fez, e de quem recebeu esta magia negativa, pois ficam seres do baixo astral ligado a nós e a pessoa, a vida não anda, não temos prosperidade, não temos saúde, enfim tudo dá errado. Umbanda pura, não faz estes tipos de trabalho, pelo ao contrario desfaz sem cobrar nada, e quando alguém chega para uma pomba-gira, ou para um exu em terra, e vai pedir para trazer alguém de volta, leva uma bela bronca.

Agora as amarrações mentais, funcionam da seguinte maneira: Pensamos tanto, mas tanto na pessoa em questão, que ela será nossa, que não ficará com ninguém, só conosco, que queremos ela a todo custo, não seremos felizes, sem a pessoa, como se a pessoa em questão fosse um brinquedo e nós uma criança mimada que queremos aquele brinquedo a todo custo, pois bem estes pensamentos cria-se um campo magnético, com fios magnéticos, que nos unem a esta pessoa, e ficamos em um emaranhado energético, presos um ao outro, porem não juntos, e nada em nossas vidas fluem, muitas vezes ate queremos nos apaixonar por outra pessoa, mas é como se ficássemos invisíveis e ninguém nos ver ou nos percebe.

O amor não aprisiona, é livre, quer o bem não importa se a pessoa será feliz ao lado de quem ela escolheu, lembre-se sempre somos seres humanos e estamos aqui para evoluir e aprender, e não aprisionar ninguém.

Agradecimentos: Este artigo foi elaborado por Serena. Uma de nossas competentes Tarologas em um gesto nobre de compartilhar o seu conhecimento conosco.

Temos muito mais sobre Umbanda. Entre em contato!